quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

raoul bova




Tu és o nó de sangue que me sufoca.


Photobucket



Dormes na minha insónia como o aroma entre os tendões
da madeira fria. És uma faca cravada na minha
vida secreta. E como estrelas
duplas
consanguíneas, luzimos de um para o outro
nas trevas.


Photobucket


[herberto helder, a carta da paixão]

2 comentários:

pinguim disse...

Estas fotos e outras do mesmo modelo, todas a preto e branco, são das mais belas que já vi, no género, quer pela beleza de Raoul Bouva, quer pela excelência das fotos.
O breve apontamente de Herberto Helder ajusta-se na perfeição...
Abraço.

Paulo disse...

não imaginava o nome do menino cuja foto tanto me hipnotizou em tempos: a primeira. porque a segunda não a conhecia. a ideia do nó combina bem com a dimensão da revelação ao observar tanta beleza!
fantástico, heMan! mas tão fantástico como todos os outros teus posts, claro!


abraço

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...